Meu Doce é Amargo

Não te marginalizarei como eles fazem, no entanto também não me deleitarei nas tuas graças. Não te admiro, não te protejo, mas reconheço a tua força de roubar mentes e escravizar almas. Ainda que corrompa meus princípios, não odeio a ti, odeio a mim que não sei dizer não ao teu sabor, e tuas essências. Não acho certo ou errado provar-te em vida, até porquê esta é a única forma de fazê-la, mas julgo perturbador teus efeitos sobre o neurológico e cósmico individual. Fico surpresa como fazes tua apresentação de forma inofensiva e também como apareces depois rotineiramente de formas inusitadas, e assim furtam de novo do ser a vontade de pertencer ao mundo real.

Sua ebulição na corrente sanguínea e apoderamento das ações de teu novo boneco vodu, são tão certeiras e rápidas, como a duração do teu efeito na quarta dose. Sua presença então torna-se perceptível ao olfato treinado de teu novo adicto, e também torna-se desejada por ele, quando não está lá. É a amiga alegre, agitada, fugaz, inspiradora, é o que falta para tornar o passeio interessante, para fazê-lo mais duradouro, para que o amanhecer ocorra em segundos, antes mesmo que o teu piscar de olhos, que irá demorar, pelo menos até um novo dia. Suas propriedades dominantes, envolvem e despertam sensações e impulsos desconhecidos, antecipam reações físicas e psicológicas que só seriam possíveis de ocorrer, após longa repressão e testes militares, com ênfase em reflexos e perseguição, isso tudo depois de uma corrida extensa no deserto do Atacama.

Os olhos estão atentos, a todos os movimentos, a adrenalina suscita em seu âmago e faz um delinear em sua existência corpórea, a boca está seca e a língua não para, trabalha seus músculos e desenvolve um diálogo estarrecedor sobre qualquer assunto que esteja em pauta, sua euforia é visível e então você também tem necessidade excessiva de expressar-se com as mãos, você ouve, internamente, seu coração pular da caixa torácica, ele bate tão forte que por um momento você se questiona se não está prestes a ter um piripaque, o ataque do miocárdio está a um segundo de acontecer, mas ai a sensação começa a esvair-se e você dá graças ao Superior por não ter morrido, mas também sente falta daquela amiga que alimenta tantas novas sensações que eram encobertas pelo teu próprio corpo.

Suas definições são enumeras, a sua força é imensa, quase maior que o anseio que teus admiradores têm por ti, sua complexidade é tão ampla que nem Freud conseguiria explicar seus benefícios sem ocultar sua podridão. Você faz a cabeça de muita gente, mas tantas outras tem a cabeça feita sobre você, e há tantas outras que ainda não ouviram falar de ti, alguns que serão reféns da tua magnitude, e outros estão prestes a te inalar com os odores da rua e as partículas marginais, periféricas ou luxuosas. Você movimenta muita coisa além de pessoas, movimenta o perigo, movimenta o dinheiro, movimenta a roda da vida e da morte. Sua cor transmite paz, e quem não te conhece não sabe o transtorno que você ocasiona. Palavras são tentativas inúteis de descreve-la, mas a falta delas ou o acúmulo das mesmas quando entalam na garganta, é a maneira mais verdadeira de compreender os teus efeitos e estar no auge do êxtase que você proporciona.

Não mediria forças contra você, não te desafio, mas desafio a mim todos os dias a ficar perto o suficiente do teu calor, e ainda sim, não ser queimada. Possuo cicatrizes feitas por você, algumas visíveis aos outros e outras intrínsecas a mim, gostaria de esconder todas as marcas que você causou, mas assim não teria motivos que me mostrassem a dor de cada uma delas para superar você, dia após dia e perceber que aquela amiga animada e agitada de todo role, era na verdade minha maior inimiga.

Autor Anônimo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s