Permita-me ser sua tempestade!

Quando criança eu observava minha irmã ainda pequena acuada pelo medo da chuva. Já eu, nunca o tive, admirava os clarões dos relâmpagos refletidos no céu negro, a sonoridade dos trovões e a bela combinação de ambos se tornando o meu espetáculo favorito. Nada me fascinava mais do que o vago céu, sem estrelas ou até mesmo luar. Hoje me questiono, como pode algo amedrontar alguns e maravilhar outros? Entendo que assim como a tempestade seria o amor. Que irriga a terra, abastece rios, mares, oceanos, enfim, traz a vida ou a mantém, que seja. Da mesma forma o amor nos enche de esperanças, suspiros, sorrisos, promessas e é essa a combinação que de certa forma nos mantém vivos. A sensação de amar e ser amado.

Porém, fortes tempestades trazem consigo algumas ruínas. Me indago novamente, no que seria diferente do amor? Em nada! Assim como para mim a tempestade era um espetáculo, para a minha pobre irmã era assustador. Creio que o amor seja assim, amar tornou-se tarefa para aqueles que enxergam apesar de luzes que ofuscam a visão, barulhos que nos ensurdecem por segundos, e enfim a combinação de ambos que conseguem nos tirar o foco. Amar seria para os que sabem lidar com a ausência de estrelas, do belo luar e por fim, daqueles que sabem que assim como a chuva cai, não poderia as lágrimas ter um destino diferente.

Aline Koga

Anúncios

5 comentários sobre “Permita-me ser sua tempestade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s